Por: Vinícius Mariano

O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, se filiou, nesta quarta-feira (23), ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), sigla de esquerda. A filiação reforça os rumores de que o ex-tucano pode ser o vice de Lula nas eleições de 2022, o que não é oficial ainda, mas está em processo de negociação.

Em discurso durante a filiação, Alckmin chegou a afirmar que “Lula representa a esperança do povo brasileiro e a própria democracia”, além de ter parabenizado o PSB por decidir apoiar o PT nas eleições presidenciais deste ano. Lula não esteve presente no evento, no entanto, foi representado pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann.

Ao ser questionado sobre seu papel numa chapa com Lula, o ex-governador de São Paulo disse: “eu já fui vice-governador e governador. Sei os limites da competência da responsabilidade da tarefa. A minha disposição é de ajudar, se esse for o caminho. Reunir experiência executiva e legislativa”. Alckmin foi um dos fundadores do PSDB e deixou o partido após 33 anos de filiação e 4 mandatos como governador de São Paulo pelo partido tucano.