O socialista Alberto Fernández fez um comentário extremamente infeliz ontem (09), durante encontro com o premiê da Espanha, Pedro Sánchez, em Buenos Aires. Presidente da Argentina disse que mexicanos vieram dos índios, brasileiros da selva e argentinos de barco da Europa.

Após uma reunião ocorrida ontem (09) em Buenos Aires, capital da Argentina, com o primeiro-ministro da Espanha, o socialista Alberto Fernández tentou ‘alfinetar’ brasileiros com um comentário extremamente infeliz. Embora tenha pensado nas origens do Brasil, o presidente da Argentina parece ter-se esquecido, durante alguns minutos, dos problemas reais por que passam seus compatriotas, e que são bem mais graves, por sinal.

Os mexicanos vieram dos indígenas, os brasileiros, da selva, e nós, chegamos em barcos […] que vinham da Europa. […] O meu [sobrenome], Fernández, é uma prova disso.

De acordo com Renova Mídia, o presidente da Argentina ainda concluiu o comentário enfatizando que seu nome era a prova disso [de que argentinos vieram de barco da Europa]. Transparece, pela fala, que a intenção do socialista foi menosprezar brasileiros, colocando-os abaixo dos argentinos.

Há alguns meses, por conta da severa crise econômica por que passa o país vizinho, argentinos precisaram desenterrar carne de frango estraga para comer. Ademais, o país, detentor do recorde em período contínuo de lockdown, política que tem sua eficiência contestada em outros países, vê os números de casos da covid-19 explodirem.

Alberto Fernández tenta consertar comentário infeliz

Ainda de acordo com Renova Mídia, Alberto Fernádez tentou remendar o infeliz comentário feito ontem. O socialista foi muito criticado nas redes sociais, sobretudo porque a militância esquerdista, que o apoia, está sempre buscando a quem possa acusar de racismo e xenofobia.

Eu não quis ofender ninguém. Mas, em todo o caso, para quem se sentiu ofendido ou invisível, as minhas desculpas.

Contudo, o socialista tentou encontrar uma justificativa para o comentário inadequado, afirmando que o país recebeu mais de 5 milhões de imigrantes durante a primeira metade do século XX, informa a publicação.

Filie-se agora ao Movimento Conservador! Acesse: