Por: Vinícius Mariano

A Câmara Municipal de Curitiba aprovou, nesta terça-feira (21), a cassação do mandato do vereador Renato Freitas (PT) por 25 votos contra 7. Renato foi cassado por ter invadido a Igreja do Rosário dos Pretos junto com outros militantes de extrema esquerda, que desrespeitaram o local de culto, no dia 5 de fevereiro de 2022. Os vereadores farão a segunda votação da cassação nesta quarta-feira (22).

Além do desrespeito ao local de culto, Renato também já foi flagrado em outros atos de vandalismo, como quando pichou o muro de uma das lojas da rede de hipermercado Carrefour. O petista foi eleito para seu primeiro mandato de vereador em 2019 e pretendia se candidatar para o cargo de deputado estadual nas próximas eleições. No entanto, se a Câmara confirmar a decisão hoje, ele perderá os direitos políticos até o ano de 2030, ficando impossibilitado de se candidatar até lá.