Empresa enviou executivos à sede da entidade, que fica no Paraguai, ano passado para negociar perdão e transmissão da Copa América e do torneio Libertadores da América, informa UOL. A TV Globo rompeu contrato com a Conmebol em agosto de 2020 alegando alta do dólar e perdas de receita por conta da pandemia.

Executivos da TV Globo fizeram uma viagem em outubro do ano passado que teria, entre outros objetivos, intenção de pedir perdão à Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) pela quebra de contrato ocorrida em agosto por parte da emissora. Dentro das tratativas estava a possibilidade de reaver os direitos de transmissão da Libertadores e da Copa América. A entidade chegou abrir um processo internacional, em um tribunal na Suíça, pela quebra do contrato. Informação é de UOL.

De acordo com UOL, apesar de a confederação ter negado o perdão e mantido a ação judicial pela Libertadores, a emissora participou da concorrência pela Copa América. No entanto, o SBT, mesmo tendo oferecido condições semelhantes às da Globo, ficou com os direitos. O perdão da Conmebol era necessário, uma vez que houve rompimento de contrato de exclusividade na transmissão por parte da empresa de mídia.

Ainda de acordo com a publicação, o perdão pedido pela Globo não se deve somente ao fato de a organização ter repassado os direitos dos torneios para o SBT, mas também porque a emissora pode estar vislumbrando uma severa derrota na Justiça internacional. Ademais, ficar sem a Copa América com certeza lhe custará perda de pontos de audiência nas próximas semanas.

Globo nega negociações

Contudo, a emissora nega que tenha tentado reaver direitos pelos campeonatos sul americanos organizados pela Conmebol. Em nota, a Globo informou que a viagem de seus executivos à sede da Conmebol tenha tido interesses comerciais.

A única viagem a Luque no ano passado teve um caráter estritamente institucional, de reforçar a parceria entre a Globo e a Conmebol, independente da questão momentânea da rescisão da Libertadores por conta dos impactos da pandemia. Não houve formalização de ‘pedido de perdão’, não se falou sobre valores nem sobre direitos de transmissão. Toda a negociação da Copa América sempre foi feita através da representante dos direitos para o Brasil. […] Infelizmente não fechamos acordo, porém, mesmo sem os direitos da Copa América, mandaríamos equipes de reportagem para a Argentina e para a Colômbia para acompanhar a seleção brasileira. E teremos cobertura também aqui no Brasil.

Filie-se agora ao Movimento Conservador! Acesse: