Rodrigo Pacheco diz acreditar que PEC do voto auditável não deve ser aprovada. Saindo em defesa das urnas eletrônicas, presidente do Senado disse não identificar fraude.

Falando à CNN Brasil, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) disse acreditar que não há fraude no atual sistema eleitoral brasileiro e que confia na urna eletrônica. O presidente do Senado Federal afirmou ontem (04) que não enxerga indícios de fraude no atual sistema eletrônico de votação.

De acordo com Conexão Política, o senador disse confiar no sistema eletrônico e que, na sua opinião, não haveria necessidade de mudança no atual formato. Ademais, Pacheco disse que deve permitir que opiniões divergentes coabitem num mesmo cenário.

A minha posição é de plena confiança na Justiça Eleitoral brasileira. Não identifico indício algum de fraude nos resultados eleitorais do Brasil. Portanto, essa é uma opinião que tenho, que o sistema eleitoral deveria continuar pelo sistema eletrônico.[…] No entanto, como presidente do Senado, devo permitir que as divergências possam coabitar e discutir um resultado que seja eventualmente diferente daquilo que eu prego ou penso.

Ainda de acordo com a publicação, ele comentou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que institui o voto impresso auditável no país. Para Pacheco, o texto não deverá ser aprovado pelo Congresso, pois existe muita rejeição entre os partidos políticos.

A deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) é autora e principal articuladora da medida no Congresso Nacional.

O prenúncio de que todos ou a maioria do partidos, estão unidos e reunidos nessa tendência, de confiança no sistema eleitoral, a tendência de que a proposta seja rechaçada.

Filie-se ao Movimento Conservador! Acesse: