Por: Vinícius Mariano

O ex-ministro de Dilma Rousseff (PT), José Eduardo Cardozo, afirmou nesta quarta-feira (22) que a prisão do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, mostra que o presidente Jair Bolsonaro (PL) não controla o aparelho policial. Em 2020, o presidente foi acusado falsamente por Sérgio Moro de interferir na instituição para beneficiar sua família.

Cardozo foi ministro da Justiça e Advogado-Geral da União durante o governo da ex-presidente Dilma, que foi por ele defendida no processo de impeachment que resultou em sua cassação. Em uma das sessões do Senado, Cardozo chegou a citar o doutor “Tomás Turbando” como um dos defensores da manutenção de Dilma no cargo.

O ex-ministro Milton Ribeiro e os pastores Arilton Moura e Gilmar Santos foram presos preventivamente ontem (22) pela Polícia Federal, por suspeitas de corrupção durante a gestão de Milton no MEC. Além da prisão, a PF cumpriu também diversos mandatos de busca e apreensão nos endereços dos presos.