Por: Vinícius Mariano

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou que não será mais candidato à presidência da República. O anúncio foi feito na noite da quarta-feira (9), em uma sessão do Senado em que Pacheco agradeceu o PSD, partido que é filiado, e o presidente da sigla, Gilberto Kassab.

“Agradeço profundamente, me sensibilizado, ao convite para ser candidato a presidente da República e a confiança depositada em mim pelo meu partido, o PSD. Em especial ao nosso presidente, ex-prefeito, ex-ministro, Gilberto Kassab. Agradeço também a todos que, por um breve período, acreditaram nessa possibilidade e neste sonho”, disse o presidente do Senado em seu discurso.

Apesar do discurso e pose de candidato, nas pesquisas de intenções para votos para presidente, Pacheco aparecia com apenas 0,8%, se mostrando distante da principal cadeira no Planalto. Após a desistência do senador, Kassab poderá indicar outro nome para concorrer à presidência pelo PSD este ano, como o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, atualmente filiado ao PSDB, mas derrotado pelo governador de São Paulo, João Doria, nas primárias do partido.