Variante indiana da covid-19 chegou em um navio chinês. A informação foi confirmada pelo Instituto Evandro Chagas (IEC). A embarcação está ancorada na costa da cidade de São Luís, capital do Maranhão.

Uma embarcação de origem chinesa trouxe ao Brasil a variante indiana da covid-19. A confirmação foi feita pelo Instituto Evandro Chagas (IEC). Por conta da contaminação, o navio MV Shandong da Zhi, com bandeira de Hong Kong, foi proibido de atracar no porto da cidade de São Luís, capital do Maranhão e está ancorado na costa, em alto mar.

De acordo com Estudos Nacionais, uma equipe da Agência Nacional de Vigilância Sanitária se deslocou até o local para examinar os tripulantes. Ao todo são vinte e três pessoas, dentre as quais quinze foram diagnosticadas com covid-19. Destes, seis apresentaram a nova variante.

Ainda de acordo com a publicação, a embarcação foi fretada pela Vale para transporte de ferro. O itinerário do navio contou com passagens por Cidade do Cabo, África do Sul (onde embarcaram vinte e quatro pessoas), como local de saída o Terminal Marítimo de Teluk Rubiah, Malásia, em 27 de março.

Covid-19: suspeita de arma biológica

De origem chinesa, assim como uma das vacinas oferecidas ao Brasil, o novo coronavírus é motivo de investigação internacional. Recentemente, uma pesquisadora de renome afirmou sobre a possibilidade da pandemia ter sido parte de um ataque biológico.

Enquanto se especula a validade e efeitos colaterais da vacinação em massa, possível origem de novas cepas do vírus, a ANVISA, através do painel de controle e monitoramento Vigimed, informa 207 notificações de óbitos associados a todas as vacinas para Covid-19 e há 3.007 eventos adversos suspeitos de causalidade por vacinação para Covid, em todo o país, de acordo com o painel, informa Estudos Nacionais.

Filie-se agora ao Movimento Conservador! Acesse: